Meal Se├ž / Sure Se├ž

AS PROIBIăďES Suresi

(PORTUGAL) QURAN


66 - AS PROIBIăďES
Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
        
1. ├ô profeta, por que te abst├ęns daquilo que Deus te concedeu, procurando, com isso, agradar as tuas esposas, quando sabes que Deus ├ę Indulgente, Misericordios├şssimo?
2. Deus vos permitiu a expia├ž├úo dos vossos juramentos, porque ├ę vosso Protetor e ├ę o Sapiente, o Prudent├şssimo.
3. Quando o Profeta confidenciou um segredo a uma das suas esposas (Hafsa), ela o revelou (a outra), e Deus informou-o disso; ele, ent├úo, confirmou uma parte disso, escondendo a outra. Mais, quando ele contou, ela perguntou: Quem te anunciou isso? Disse: Anunciou-mo o Onisciente, o Sapient├şssimo.
4. Se v├│s, ambas, voltardes arrependidas a Deus, os vossos cora├ž├Áes inclinar-se-├úo para isso; por├ęm, se confabulardes contra ele, sabei que Deus ├ę o seu Protetor, bem como Gabriel, os virtuosos, dentre os fi├ęis e os anjos ser├úo os (seus) socorredores.
5. Se ele se divorciar de v├│s, pode ser que o seu Senhor lhe conceda esposas mu├žulmanas prefer├şveis a v├│s, fi├ęis, devotas, arrependidas, adoradoras, jejuadoras, anteriormente casadas ou donzelas.
6. ├ô fi├ęis, precavei-vos, juntamente com as vossas fam├şlias, do fogo, cujo alimento ser├úo os homens e as pedras, o qual ├ę guardado por anjos inflex├şveis e severos, que jamais desobedecem ├ás ordens que recebem de Deus, mas executam tudo quanto lhes ├ę imposto.
7. ├ô incr├ędulos, n├úo apresenteis escusas hoje, porque s├│ sereis recompensados pelo que houverdes feito!
8. ├ô fi├ęis, voltai, sinceramente arrependidos, a Deus; ├ę poss├şvel que o vosso Senhor absolva as vossas faltas e vos introduza em jardins, abaixo dos quais correm os rios, no dia em que Deus n├úo aviltar├í o Profeta e aqueles que com ele crerem. Uma luz fulgurar├í diante deles e, com a sua cren├ža, dir├úo: ├ô Senhor nosso, completa-nos a nossa luz e perdoa-nos, porque Tu ├ęs Onipotente!
9. ├ô Profeta, combate com denodo os incr├ędulos e os hip├│critas, e s├¬ inflex├şvel para com eles, pois a sua morada ser├í o inferno. E que funesto destino!
10. Deus exemplifica, assim, aos incr├ędulos, com as mulheres de No├ę e a de Lot: ambas achavam-se submetidas a dois dos Nossos servos virtuosos; por├ęm, ambas os atrai├žoaram e ningu├ęm p├┤de defend├¬-las de Deus. Ser-lhes-├í dito: Entrai no fogo, juntamente com os que ali entrarem!
11. E Deus d├í, como exemplo aos fi├ęis, o da mulher do Fara├│, a qual disse: ├ô Senhor meu, constr├│i-me, junto a Ti, uma morada no Para├şso, e livra-me do Fara├│ e das suas a├ž├Áes, e salva-me dos in├şquos!
12. E com Maria, filha de Imran, que conservou o seu pudor, e a qual alentamos com o Nosso Esp├şrito, por te acreditado nas palavras do seu Senhor e nos Seus Livros, e por se Ter contado entre os consagrados.